Blogue de Chico II

Mais um blogue de Ouro Branco

Poderes Sabidos

O processo do Gogó Rasgado todos conhecem. Mas suas características eu destinço aqui, com propriedade que tenho como comentarista frequente, leitor assíduo e conhecedor do universo bloguístico. Para começar, o blogue foi instituído num servidor estrangeiro, o que isenta relativamente a Google, hospedeira, de prestar algumas informações à justiça brasileira. O blogue era apócrifo, como bem disseram os advogados, e mantido e alimentado por anônimos. Então anonimamente todo mundo contribuía, sem pretensões e sem medos. Por si só essa idéia era ao mesmo tempo forte e inovadora demais para os situacionistas conseguirem combater. Como de suspeitas, muitas das informações publicadas no blogue parecia virem de funcionários insatisfeitos de dentro da prefeitura, o que causava frio na espinha das “autoridades”. Era o Gogó Rasgado uma versão manairama e imbatível da Wikileaks. Sem falar nas inúmeras denúncias populares. Seus autores pensaram em todos os detalhes do blogue e os comentários eram convertidos em postagens que ganharam o destaque popular. Por fim, sua audácia foi tamanha que ao ser tirado do ar, voltou no mesmo dia em outro servidor. E até o momento ninguém provou que o blogue mentia ou se dizia a verdade.

Anúncios

Perdas de Tempo

O recesso do judiciário joga um balde de água fria nas costas largas do executivo, que agora não terão prazo para fazerem o que tentam na justiça. Dentre os processos mirabolantes do sistema governista, sempre amparados por bons advogados, mereceram destaque as perdas que tiveram durante o ano de 2012, tendo como seu clímax o da Justiça Eleitoral nas urnas. Logo nos primeiros momentos do ano, a investida do candidato governista contra a Doutora, com a representação por campanha antecipada, surtou efeito contrário e tornou-se o comício de âmbito estadual mais barato da história política do RN. Em seguida vinha o expurgo do blogue apócrifo Gogó Rasgado, que ainda rola até hoje sem uma definição. A Google do Brasil alega incapacidade absoluta do Poder Judiciário Brasileiro para exigir os pedidos feitos. Por últimos vieram as das doações dos terrenos, que ainda devem repercutir no ano vindouro. O problema é que ano que vem, sem o financiamento do subsídio público, o sistema em colapso não terá o amparo advocatício de antes. Se atirar com pólvora alheia era fácil, atirar com a própria em alvo distante parece se mostrar uma tarefa praticamente impossível de ser feita. Pelo jeito, o ano de 2012 foi mesmo de perdas.

Dias Tranquilos

Corram os irresignados para preparar suas munições judiciais que queiram contra “agressores” injustos. Com o feriado forense iniciado no último dia 20 de dezembro deste ano e estendido até o dia 06 de janeiro de 2013, como disposto em portaria do Tribunal de Justiça, segundo a Lei de Organização Judiciária, o Poder Judiciário para e só será possível processar alguém ano que vem. É que neste período o Tribunal de Justiça e os Juízos de primeira instância entram em recesso e suspendem o expediente bem como os prazos judiciais, mantendo só um sistema de plantão disciplinado pela portaria. Tudo previsto em lei. Aos mais exaltados que falam pelos cotovelos e correm risco de receberem processos judiciais por acusações sem provas, coisa que se configura no famigerado artigo 138 do Código Penal Brasileiro, é uma bênção porque terão dias sem ameaças. Aliás, é risco constante que correm todos os blogueiros. Muitos em nossa cidade de Ouro Branco já foram ameaçados de serem processados por este artigo. Claro, só nos casos em que se atribui, falsamente, responsabilidade por um fato definido criminoso. Se o fato for verídico, o blogueiro pode ficar tranquilo. Bom para a lei e bom para a verdade.

Só Lembranças

É hoje homenageado o dia da lembrança, de todas as nossas. Nestes 26 de dezembro também começa o período religioso afro-americano do Kwanzaa, sendo hoje o primeiro dia e terminando no dia 1 de janeiro. Ontem, às 21:21, a lua passou pelo seu apogeu, com destaque para um evento curioso: neste ínterim ela eclipsou um pequeno ponto brilhante no céu, o planeta Júpiter. Aos olhadores do cosmo, foi um agrado de se ver. Viagens à parte, com o fim do dia de hoje, faltam-nos cinco dias para acabar o mandato da gestão que durou vinte longos anos e deixou nossa cidade na situação de maior pendências econômicas que se tem história.

A Ele o Que É Dele

Toda semana neste final de mandato tem repercutido a mesma coisa nas esquinas: os credores não param de correr à prefeitura para garantir seu quinhão antes que a conta feche. Como muitas das contas são “de boca”, os comércios correm risco iminente de calote. Se o ano ainda tivesse mais umas três semanas, chegaríamos com certeza aos vinte credores, mas, para sorte do prefeito, falta menos de uma semana para acabar, então, prevalece o irrevogável sentimento de que o FPM do primeiro mês só dará para pagar as contas. A situação dos ilicitados começa a dar na vista, com suspeitas de que empresas estariam pressionando a Muda para “ganharem” licitações e receberem as dívidas no meio do processo. Na boca do povo por sinal, só se fala que o quesito primeiro para vencer a concorrência é ter a dívida maior. Sendo dívidas pequenas, o credor fica chupando o dedo. Mas com a entrega das contas deste ano à transição as suspeitas serão investigadas. E se minha proposta vingar, de ter-se um exemplar do Relatório na recepção da prefeitura, o povo saberá quem deve a quem.

Navegação de Posts